28 Em Saúde das Unhas

Afinal, unhas em gel causam câncer? Como a história de Karolina Jasko pode nos ajudar a esclarecer

No dia 01 de maio, saiu uma matéria no site Today  entitulada “Como é um melanoma de unha? Câncer de pele escondido como uma linha na unha” – vocês mandaram o link para mim e logo depois o link de outros veículos que também repostaram a matéria. Era impossível eu não falar do assunto por aqui, já que em 10 anos de existência, saúde das unhas sempre foi preocupação do Unha Bonita.

A miss Karolina Jasko, hoje com 21 anos, era uma estudante do ensino médio, quando a manicure que fazia suas unhas de gel, a alertou sobre uma linha escura, parecendo um risco de lápis, bem reta, no canto do seu polegar direito. Karolina não ligou para aquilo de imediato e fez as unhas em gel normalmente. Alguns dias depois, o polegar começou a inchar e ficar vermelho. Essa infecção fez a estudante procurar um médico que, logo que viu, a encaminhou para um dermatologista.

Melanoma na unha - como descobrir

O dermatologista pediu uma biópsia da unha e o resultado foi melanoma. O câncer de pele mais agressivo que existe. “Minha mãe estava surtando mais do que eu. Ela já havia tido melanoma duas vezes, então ela sabia como era” – conta Karolina.

Hoje, estudante da Universidade de Illinois em Chicago e também a atual Miss Illinois 2018 nos EUA, após o diagnóstico, teve que passar por três cirurgias e a eventual perda da unha, com a remoção de toda a matriz, mas felizmente, não o próprio polegar. “Eu sou um pouco auto-consciente sobre isso, mas eu tive sorte”, disse Jasko.

Inicialmente os médicos pensavam que teriam que remover todo o polegar da jovem. Mas, por ela ter sido diagnosticada a tempo, a amputação não foi necessária e também o câncer não se espalhou pelo resto do corpo.

Um enxerto de pele da região da virilha hoje cobre o polegar, que não tem mais a unha.

O melanoma, a forma mais letal de câncer de pele, pode ocorrer em qualquer parte do corpo – inclusive nas unhas. E, como aconteceu com Jasko, o melanoma de unha é comumente ignorado, de acordo com o Dr. Shari Lipner, um dermatologista de Nova York. Por causa disso, os pacientes podem enfrentar a amputação do dedo do pé afetado, ou até mesmo a morte, disse Lipner em um comunicado à imprensa da Academia Americana de Dermatologia. “É importante examinar regularmente todo o seu corpo em busca de sinais de melanoma e outros tipos de câncer de pele, e isso inclui suas unhas”, acrescentou ela. Ao contrário do melanoma da pele, a exposição à radiação ultravioleta provavelmente não é um fator de risco importante para o melanoma de unha. Os dois principais fatores de risco para o melanoma de unha são o trauma anterior da unha e uma história pessoal ou familiar de melanoma, disse Lipner.

Qualquer pessoa pode desenvolver melanoma de unha, mas as taxas são maiores entre os indivíduos mais velhos e pessoas com pele mais escura. O principal sinal de melanoma de unha é uma faixa marrom ou preta na unha, muitas vezes no polegar ou dedão do pé. Geralmente é do seu lado dominante.

“Como a detecção precoce desempenha um papel tão importante no prognóstico do melanoma de unha, é importante manter um olho em suas unhas e estar ciente de quaisquer alterações a elas. Se você notar uma nova faixa escura em sua unha, ou qualquer superfície que esteja ficando mais larga ou mais escura, você deve consultar um dermatologista assim que possível.”

Não há motivo para pânico: essas descolorações também podem ser causadas por outros problemas, como o acúmulo de sangue sob as unhas devido a lesão ou calçados muito apertados, ou uma infecção bacteriana ou fúngica. Mas é melhor que um dermatologista olhe para a unha afetada para ter certeza. Outros sinais de alerta de um potencial melanoma de unha incluem pigmento escuro na pele ao redor da unha, cisão ou sangramento da unha, ou sintomas semelhantes a infecções, como drenagem, pus e dor. Tal como acontece com outros tipos de melanoma, qualquer alteração na unha é também um importante sinal de aviso. Jasko concordou: é melhor prevenir do que remediar.

“As pessoas podem não perceber que você pode ter melanoma nas unhas, mas é importante estar ciente desse risco”, disse ela no comunicado à imprensa. “Se você tem a menor preocupação com algo em sua unha, vá e obtenha um exame de dermatologista; pode acabar salvando seu dedo ou sua vida.”

A infecção das unhas – que não tinha relação com o melanoma, mas levou Jasko a procurar um médico – pode ter salvado a vida dela, disseram os médicos. “Eles ainda não sabem de onde a infecção veio. Eles disseram que era como um sinal de Deus … porque se eu esperasse mais e não aparecesse com isso, poderia ter sido possível que o melanoma se espalhasse”, disse Jasko.

Após a matéria, ouvi muito sobre o “perigo das unhas em gel”,  ou como isso fez com que a miss tivesse câncer. Assim como o médico disse, não precisamos entrar em pânico. 

Não, não foram as unhas em gel que causaram o melanoma nas unhas de Karoline. Por ter um histórico na família – a mãe teve melanoma duas vezes, então era comum a “procura” por pintas no corpo da filha. Mas nas unhas? Sim. O melanoma pode estar nas unhas. “Jamais pensaria que o foco estaria nas unhas dela” – disse a mãe.

Mesmo que ela fosse adepta das unhas em gel, não existem provas de que elas tenham “criado” isso. A exposição da luz UV da cabine foi uma questão a ser levantada, mas ainda não está concreta.

De qualquer forma, de você não abre mão das unhas em gel, é interessante usar protetor solar nas mãos. Assim como protegemos o rosto, as mãos também estão expostas e, caso você tenha um histórico familiar de melanoma, é melhor sempre prevenir.

Não é justo culpar as unhas em gel, mas sim, a falta de observação em nosso corpo. Seja com unhas em gel ou não, você observa suas unhas quanto tira o esmalte?

Eu sempre olho toda a superfície das unhas para ver se tem algum trauma, mancha, coloração diferente. Mesmo não tendo histórico, as unhas podem dar sinais da nossa saúde. Portanto, fiquem de olho nelas, sempre.

Quanto às unhas em gel, eu já coloquei (estou devendo minha história aqui) e não colocaria novamente. “Ah, mas é uma delícia. Dura diaaas, o esmalte não sai” – sim, verdade. Mas existem prós e outros contras e isso eu deixaria para falar no post da minha experiência. A melhor coisa é cuidar das unhas naturais, fato. Elas estarem saudáveis, isso sim é um alívio, tranquilidade.

Em 10 anos de Unha Bonita, sempre recebo relatos: “coloquei unha em gel porque estava com unhas fracas, aí tirei e elas ficaram mais ainda” – sim! A maioria das pessoas que recorrem a esse tipo de unha é sempre pelo motivo de que estão com as unhas fracas, então, por favor peço: não façam isso. Cuidem das suas unhas naturais antes de as tamparem com um acrílico, que é preciso lixar antes, durante e depois, afinando ainda mais a unha fraca.

Esconder um problema, não o resolve.

“Ah, mas eu quero unhas compridas hoje!”– se é um evento, uma ocasião especial, use as unhas postiças autocolantes (tem resenha aqui) – não danificam as unhas como as de cola e servem para esse tipo de emergência. Depois tira e começa o tratamento: cutículas, matriz ungueal e leito ungueal. Uma boa base (nada de base batizada – vulgo colônia de bactérias!), tratamento de cutículas com PrimeCuticle (aqui) e esmaltadas. Sim, o esmalte servirá de proteção para a superfície da unha e assim ela poderá crescer forte e saudável.

Do que adianta unhas compridas, com esmalte perfeito se não são suas e pior, se suas unhas podem estar doentes? A unha da Karolina estava com um câncer, que estava coberto por uma unha em gel. Mesmo que ela não usasse unha em gel, o câncer apareceria – poderia até ser em outra parte, mas apareceu ali. Mesma coisa com unhas fracas, que estão doentes e cobertas por acrílico. Vivemos em um mundo perigoso: na internet é tudo tão perfeito que isso nos cria uma obrigação de também sermos. Não! Não precisamos ter unhas impecáveis e compridas (o que mais recebo é: “suas unhas são lindas MESMO curtinhas” – ué! Onde está que unha bonita precisa ser comprida?!” ), nem o rosto sem poros (estava falando isso ontem no meu perfil @daniele_honorato no Instagram) ou um cabelo com escova Gisele Bundchen 24h/dia. A obrigatoriedade da perfeição pode nos deixar malucos e precisamos estar cientes disso.

Por isso que há mais de uma década eu vivo falando: cuide da saúde das suas cutículas e unhas – que coisas boas virão naturalmente.

Vamos ficar de olhos em nós, na nossa realidade! Combinado?

 

Comments

comments

Você também poderá gostar de

28 Comentários

  • Responder
    Fabiana
    9 de maio de 2019 at 6:11

    Daniele, você já falou aqui sobre pessoas que usam o top coat das unhas em gel e a cabine uv por cima do esmalte comum? Ja usei e ele faz o esmalte durar mais tempo, mas será que tem algum risco?

    • Responder
      Daniele Honorato
      9 de maio de 2019 at 11:33

      Não falei não. Porque não é prático e causa danos às unhas para retirada.
      E ainda tem a exposição direta às luzes da cabine. Se for fazer, use protetor solar e luvas!

  • Responder
    Vanessa Ferraretto Goldman
    9 de maio de 2019 at 6:17

    Parabéns pelo texto, Daniele! Também sou adepta das unhas curtas por valores pessoais de higiene e também de estética. Não consigo visualizar elegância ou beleza em garras de mentira que a meninada faz hoje em dia. Pra mim fica estranho. Sinistro. AMO unhas curtinhas bem cuidadas e esmaltadas lindamente. Além disso, a observação das unhas pode significar o termômetro de aspectos importantes da nossa saúde, como no caso da moça que você indicou em seu artigo. O melanoma e outras enfermidades podem ser percebidas através das nossas unhas, como o hipotireoidismo. Seu post foi importante, chamou a atenção e fica de alerta. Beijos.

  • Responder
    Tathi
    9 de maio de 2019 at 8:00

    Valeu o alerta, Dani! Continuo achando desnecessário qualquer procedimento artificial nas unhas (tirando a esmaltação normal – não sou tão radical também e desde que tomados certos cuidados, não vejo problema algum!). Há poucos dias li uma reportagem onde um famoso médico (infelizmente não lembro o nome) dos Estados Unidos alertava contra as unhas em gel… Ela afirmava que causa câncer sim… E eu acretido… Pois se os raios UV causam câncer no nosso rosto ou corpo, porque essas cabines que emitem esses raios bem próximos às mãos e unhas não provocariam o mesmo problema. Enfim, as pessoas precisam se conscientizar de colocar a saúde em primeiro lugar e não essa vaidade exagerada. Eu não vejo problema em unhas curtas (as suas, Dani, são as mais lindas que já vi! Outras que acho belíssimas são as da Vic Ceridono – e também são curtinhas!!). Na verdade acho até chique… No meu caso, gosto médias porque acho que combina mais com o formato e com meus dedos que são gordinhos – deixa mais harmônico… Mas quando preciso cortar, ok!! Sem drama!! Esses padrões estabelecidos pela sociedade são mesmo uma m… (!) Acordem, meninas!! Unhas curtas, um ou alguns dias sem esmalte, cabelos naturais, poros abertos, etc., são a realidade… O que não é real geralmente, é essa perfeição divulgada nas redes sociais… Sejamos REIAS e ÚNICAS (já tem um monte de gente igual!)… Vamos pensar melhor no preço que muitas vezes pagamos pra tentar ser quem não somos… Acham mesmo que vale à pena? Eu vejo no mínimo dois motivos para dizer que NÃO!! Mas é só meu ponto de vista… Então, que cada uma reflita!! P.S.: Claro que tudo não foi pra vc Dani… Porque sabemos sua opinião… Na verdade acho que suas leitoras em maioria também concordam… Mas vai que uma ou outra que ainda não parou pra pensar lê isso daqui?! Enfim, é só pra lembrar que devemos discutir esses assuntos com outras mulheres… É sério… É algo doentio… Precisa ser tratado. Somos maravilhosas como somos (no caso das nossas unhas, os cuidadinhos que a Dani ensina já são suficientes para termos unhas de princesa!! Hehe!!). Beijos… Paz, amor e luz para vc, Dani, e para todas as leitoras do UB!!

    • Responder
      Daniele Honorato
      9 de maio de 2019 at 11:30

      Isso mesmo! Eu falo na matéria que quem for fazer, que use protetor solar!
      E vc falou tudo o que penso!! Tá todo mundo igual! Vamos valorizar quem somos, da maneira natural! Parem com esse “esteriótipo” deturpado da “beleza”!

  • Responder
    Aline Iglesias
    9 de maio de 2019 at 8:08

    Parabéns pelo post! Muitas vezes não damos importância nos sinais que o nosso corpo apresenta.

  • Responder
    Daniela Brisola
    9 de maio de 2019 at 8:31

    Ótimo texto, Dani. Obrigada pelo alerta!

  • Responder
    Gabriela
    9 de maio de 2019 at 8:32

    Não sou de comentar, mas essa precisei. Coloquei as unhas em gel, pois ganhei em um sorteio de uma amiga que faz a anos. As minhas unhas, naturalmente, são compridas. Elas quebravam muito, mas nunca pensei em colocar em gel.
    Só coloquei realmente, pois ganhei. Usei por alguns meses, achava-as linda. Mas comecei a ter impressão de que realmente as minhas unhas naturais estavam enfraquecendo, por isso resolvi tirar as unhas de gel. Levei um susto: estavam mais finas que papel, super moles. Já tem uns 2 meses que tirei e até hoje não consigo deixá-las crescer, pois mesmo tomando vitaminas específicas que meu dermatologista passou, ainda não consegui recuperá-las. Não consigo deixá-las crescer, qualquer lugar que encosto parece que elas vão virar, de tão moles. Se arrependimento matasse. Foi o digno presente de grego kkkkk

    • Responder
      Daniele Honorato
      9 de maio de 2019 at 11:27

      Gente do céu…é rir para não chorar. Olha, em 10 anos de blog eu nunca recebi comentário diferente desse; Nunca me falaram que colocaram e as unhas ficaram fortes. Claro que afina, danifica. É preciso lixar a superfície, varias vezes. Mexe na matriz, na estrutura, danifica até as cutículas. Eu lembro e me causa arrepios, a dor era terrível. Minha unha ficou tão fina que se via através dela. Um dia eu conto aqui.
      Mas as unhas recuperam sim. Demora, mas recuperam!

  • Responder
    Janaína Alves
    9 de maio de 2019 at 9:14

    Oi Dani, tudo bem? Já te sigo há um bom tempo, tanto no insta como aqui no unha bonita. Aprendi com você a não remover as cutículas e hoje tenho unhas lindas, apesar de serem fracas.
    Como sou profissional de cosméticos (eu desenvolvo produtos cosméticos), nunca afetivas unhas artificiais, pois sei exatamente os danos que causam nas unhas. Cuidar das unhas naturais da trabalho, mas é muito melhor, por muitos motivos. Um beijo e parabéns pelo post.

    • Responder
      Daniele Honorato
      9 de maio de 2019 at 11:25

      Causam danos mesmo! Infelizmente
      Unha natural é tão bom, dá um prazer! Não sou contra unhas artificiais. Apenas sempre coloco meu ponto de vista e decisão pessoal em nunca colocar!

  • Responder
    THAIS
    9 de maio de 2019 at 9:26

    Oi Dani, olha meu drama, minhas unhas estão horríveis, as 10, já nem sei mais há quanto tempo, já usei e continuo usando suas 3 canetinhas, já passei por mais de 5 dermatologistas e outros médicos, já pesquisei no Google :D, já usei suplementos vitamínicos, vários produtos e hidratantes… ninguém sabe o que é. Então cogitei fazer blindagem/ banho de gel, isso que nem quero unhas compridas, mas quando pesquisei sobre a tal cabine UV ou LED, já desisti, uso protetor solar diariamente, 24h/dia, por que é que eu vou expor minhas mãos numa cabine dessas que emite justamente os tais UV???? Ou LED que nem sabemos direito o que pode causar??? Parece loucura total!!! Bjo

    • Responder
      Daniele Honorato
      9 de maio de 2019 at 11:24

      Oie!
      Vc fica com as unhas esmaltadas? Como eu sempre digo, esmaltar e cuidar das cutículas é o “segredo” para unhas bonitas e saudáveis. Não tem mistério
      Banho de gel, fibra, porcelana…é tudo material acrílico por cima das unhas. Muda apenas o nome.

      • Responder
        THAIS
        9 de maio de 2019 at 17:24

        Sim, sempre esmaltadas, cogitei fazer banho de gel para ficarem lisas, mas já são super finas, imagina… kkkk… talvez porcelana sem lixar e sem secar na cabine… Tanto as das mãos como as dos pés têm muitas linhas verticais, estrias fundas, uma leve polida que seja, elas racham bem nessas linhas, parecem unhas de uma pessoa idosa… rsrs… Pode até parecer hipotireoidismo, mas não tenho tb… Daí uso muitas camadas de esmalte com top coat ou uso aqueles tipo sand com muuuito gliter pra disfarçar…

  • Responder
    Milca
    9 de maio de 2019 at 9:30

    Oie
    Te conheci a pouco tempo nas redes sociais (Instagram), estou amando. Obrigada por nos dar dicas e informações relevantes ao nosso dia a dia.bjsss

  • Responder
    Dada's Art
    9 de maio de 2019 at 9:32

    Olá, sensacional está publicação. Obrigada pelo carinho e atenção conosco.
    😍😘😘

  • Responder
    FABIANA FREITAS LAGINESTRA
    9 de maio de 2019 at 9:36

    Precisamos de pessoas como vc nos dias de hj que pregam a perfeição, obrigada por compartilhar conosco coisas reais e possíveis. Admiro muito vc e seu trabalho tanto no unha bonita como no seu insta da makes. Bjs

    • Responder
      Daniele Honorato
      9 de maio de 2019 at 11:22

      Muito obrigada, querida <3
      Nada de perfeição! Mas sim felicidade e naturalidade, sempre!

      • Responder
        Sarah
        11 de maio de 2019 at 21:25

        Vou roubar sua frase Dani!!! Amei!!!

  • Responder
    Franci Pacheco
    9 de maio de 2019 at 11:36

    Fiquei chocada com essa informação, não sabia que a unha poderia dar um sinal tão grande assim. Ficarei mais atenta

  • Responder
    Mikaela Bello Ouverney
    9 de maio de 2019 at 18:14

    Amei a matéria, muito obrigada pelo alerta… Acredito q muitas não sabiam disso.

  • Responder
    Samya Maren Schuhmacher
    10 de maio de 2019 at 8:39

    Bom dia Dani! Parabéns pela matéria e concordo com todos os pontos colocados por você e demais leitoras. Só não consigo entender como algo deste tipo ainda não foi barrado pela ANVISA. É tão nítido que isso cause danos à saúde das unhas e pele das mãos. Dão importância para tanto assunto besta e este em específico, nem dão bola! Bjs

  • Responder
    MAYARA QUINTINO
    14 de maio de 2019 at 8:47

    Parabéns pela matéria! Bem esclarecedora, quanto a questão da não associação do uso do Gel ao câncer. Sou usuária de unhas em gel (3º vez) e em NENHUMA das duas vezes anteriores, minha unha ficou fraca. Uso porque quero e por praticidade, sem estar “estereotipada aos modelos de beleza”. Vi comentários acima de “minha unha é curta por questão de higiene…”, mas isso não é condição: sabemos que existem pessoas e pessoas que se cuidam e outras são. Independentemente da forma desejada, respeitar a opinião de cada nunca foi moda. Abraços e excelente trabalho!

  • Deixe seu comentário

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.