11 Em Unha Bonita

10 anos de Unha Bonita

18 de fevereiro de 2009. Era uma 4ª feira – obviamente eu não lembra o dia da semana, recorri ao calendário para lembrar – mas só precisei recordar o dia da semana, já que todo o resto lembro como se fosse hoje. Estava na internet, aprendendo a mexer em sites, hospedagem, domínios, temas e WordPress. Até que pensei: “acho que vou fazer um site de algo que eu goste. Mas o que? Ah, já sei! Unhas, esmaltes! Eu sempre gostei do assunto, então eu terei o que escrever” – “Mas qual nome?” – pensei. “Gosto quando as pessoas falam: “Nossa, que unha bonita!” – Tá aí! Fui, registrei o domínio unhabonita.com.br e contratei uma hospedagem.

Era época de Flickr – digamos que o “Instagram da época”, um site que reunia muitas fotos, grupos, tinha muita gente lá que compartilhava o esmalte do dia e as compras na perfumaria. Meu primeiro post foi sobre umas bases de tratamento da Impala. Minhas unhas estavam bem frágeis na época devido a retirada errada de unhas postiças – pior experiência da vida! Ainda lembro da cola na pele e grudada na unha – #ui!

E aí, eu ia todos os dias na hora do almoço em uma perfumaria ao lado do escritório – quando voltava, com as sacolinhas, meu marido perguntava: “mas o que você vai fazer com tanto esmalte?” – mesmo ele sabendo que eu mesma sempre fiz as minhas unhas, ele estava achando estranho eu comprar tanto, já que ele não tinha ideia do blog! Sim, eu não contei pra ele e pra ninguém que eu havia feito um blog de esmaltes. Porque era material de estudo, para aprender a mexer em sites e falar de um assunto que eu sempre amei, mas sem pretensão alguma. Eu estava amando mostrar as cores “diferentes” da época – encontrar um esmalte ROXO na perfumaria era motivo de notícia, sim!! Antes era só branco, vermelho e rosinha!

Mas o que aconteceu é que a coisa foi ficando legal e eu me assustei com os acessos diários. De onde estava vindo tanta gente?! Em abril, recebi um email para uma entrevista no G1 a respeito de não tirar cutículas, cuidar da pele e não machucar. Nessa época eu já estava estudando muito a respeito do tema, pois com o blog, eu comecei a trocar muito mais de esmaltes e minha cutícula estava ficando muito machucada. Respondi as perguntas, mandei a foto que haviam me pedido e pronto. Era um domingo, abro o G1 e dou de cara com uma foto minha estampada na página principal. Fiquei o.o e aí contei pro meu marido: “Amor, então, já tem uns 2 meses eu que criei um blog para falar de esmaltes e unhas e agora eu saí no G1, olha!!” ele ficou O_____________o mais ainda e se surpreendeu com os acessos e números para um assunto tão restrito!

Eu não fazia ideia que o tema atingisse tantas pessoas. São 10 anos recebendo muitas mensagens de amor e agradecimentos, que dizem que o UB ajudou em momentos de depressão, que cuidar das unhas devolveu a autoestima e liberdade – muitas leitoras vão sim à manicure, mas elas já sabem se virar em casa mesmo caso a manicure não tenha horário, por exemplo, ou estejam no meio de uma viagem.

Lembro em um SPFW que Camila Coutinho me falou: “Você tira leite de pedra. Falar só de esmaltes é difícil demais!” – ela tinha razão. Haja criatividade para criar tanto post de um nicho tão fechado! Haja misturinhas, dupes, swatches, esmaltes de novela e por aí vai. Mas o difícil, se torna fácil. Anda mais de um assunto que sempre fez parte da minha vida.

Cuidar das unhas, para mim, sempre foi um hábito. Quando tinha 11, 12 anos – apensar que a foto que tenho com as unhas pintadas eu era mais nova, então, imagem uma criança mesmo – eu roías as unhas, minha mãe vivia falando “menina bonita não põe a mão na boca! Tira essa mão da boca” kkk – lembro dos cotoquinhos, da dor, do choque quando ia ligar o chuveiro. Até que um dia ela resolver fazer minhas unhas e passar um esmalte. Era um rosinha da Colorama vidrinho quadradinho. Fiquei apaixonada pelas minhas mãos. Lembro que não parava de olhar para elas. E ver cada milímetro do cotoquinho crescendo era desafiador e muito animador! A partir de então, nunca deixei de fazer as unhas. E nunca fui à manicure. Primeira vez foi quando eu tinha 22 anos, no dia da minha formatura – estava no salão fazendo o penteado e não teria tempo de fazer as unhas quando chegasse em casa para colocar o vestido. Pedi uma francesinha. E não gostei do resultado! Eu sempre fui muito perfeccionista. Por fazer e conhecer minhas unhas por tanto tempo, sabia que não curtiria o acabamento feito por outra pessoa. Já ouvi tanta gente dizer: se quiser bem feito, faça você. E assim fiz, de lá até hoje.

Nunca consegui ser desapegada das unhas. Não existe a menor possibilidade de eu ir a um evento, por exemplo, sem um esmalte. Sem esmalte parece que fico sem roupa. Quero ficar escondendo a mão, não olho para elas e parece que todo mundo percebe que estou sem esmalte. Pode ser paranóia, mas é assim que eu me sinto. E ao contrário do que a maioria pensa, não, eu não reparo nas unhas dos outros kkkk – acho muita graça quando alguém me fala: “Dani, peloamordeDeus, não repara que meu esmalte está lascado” ou “Ai meldels, justo hoje estou sem esmalte!”  – lembro que na escola as amigas ficavam surpresas por eu sempre estar de esmalte (Paris + Renda ou Via Láctea + França – always!) – “mas é você quem faz? Mas como consegue pintar? ” – quase 30 anos cuidado e esmaltando as próprias unhas. Haja prática!

E é o que sempre digo para quem me escreve dizendo que não consegue esmaltar: paciência e treino, muito treino. Ninguém nasce sabendo. Lembro quando tinha uns 14, cismei que queria passar esmalte preto. Fiquei um domingo inteiro passando e tirando o esmalte, até ter um acabamento perfeito. Óbvio que minhas primeiras manicures foram horríveis. Me cortava toda, o acabamento do esmalte era um caos. Mas a vontade de cuidar dos meus cotoquinhos e olhar para eles esmaltados era maior do que qualquer perfeccionismo. Eu amava aquele momento. Escrevendo essas palavras, as cenas da época passam na minha cabeça, lembro do material, do cheiro da acetona, dos vidrinhos quadradinhos…é tão nostálgico e realizador. Jamais eu poderia imaginar que aquela rotina de cuidados com as unha se transformaria no meu trabalho.

Mudei a minha vida e a vida da minha família com o Unha Bonita. De publicitária e designer, passei para o mundo virtual e para a fabricação de cosméticos. Quando criei a PrimeCuticle, eu mal podia acreditar. Como uma consumidora de cosméticos poderia ter sua própria linha?! Recordar tudo isso é mágico, acolhedor e gratificante.

São 10 anos. Quantas histórias, quantas pessoas, quantas fotos, quanto texto. Até no Fantástico eu apareci, falando das novidades de esmaltes e mostrando minha coleção que só a cresce a cada ano! Foram várias programas de tv, revistas e jornais vindo aqui em casa e entrando em contato para falar do boom dos esmaltes.

Parece que foi ontem o Jade da Chanel virando a cabeça da mulherada e todo mundo desejando um verdinho pastel para chamar de seu.

Com o Unha Bonita eu criei uma família. Uma rede de amigos que sempre recorre a mim para saber um determinado esmalte, uma dica que parece boba mas que faz durar o esmalte por mais de uma semana, o que eu acho de algum produto, ou até mesmo para mostrar a unha recém-feita. O final da mensagem, complementando com um “Obrigada, Dani – aprendi com você” – faz meu coração explodir de gratidão.

Vocês não podem imaginar o que isso significa para mim e o quanto sou grata por 10 anos de companheirismo, troca, bate-papo, muitas fotos e até mesmo uns perrengues. Isso caracteriza uma família. Saber que já estamos juntos por uma década me faz pensar que tudo valeu a pena, que “estava escrito” mesmo para eu escrever sobre esmaltes/unhas e na minha vida eu não teria outra opção.

Amo esmaltes/unhas desde sempre mas foi no ano passado que também resolvi abrir o leque e falar de outro assunto que faz parte de mim: maquiagem! Cuidados de pele, cabelo, beleza em geral. Estou muito feliz com meu Instagram voltado para isso e convido todos vocês a também fazerem parte dele – serão todos muito bem-vindos! @daniele_honorato

Que eu venha daqui 10 anos para comemorarmos juntos os 20 anos. E mais 10, mais 20…até eu não poder mais ou não estiver mais aqui. Nunca “fecharei” o Unha Bonita. Ele é minha vida e vocês fazem parte disso.

Quero agradecer a cada um de vocês que vem aqui, comentam – no Instagram e Facebook também, conversam, confiam e me agradecem, por de alguma forma, eu ter ajudado e feito parte da vida de vocês.

Os 10 anos do Unha Bonita me traduzem amor.

Obrigada por vocês fazerem parte do Unha Bonita, por fazerem parte da minha vida.

Um grande beijo e parabéns para todos nós.

Dani

Comments

comments

Você também poderá gostar de

11 Comentários

  • Responder
    Rachel
    18 de fevereiro de 2019 at 16:35

    Owwww Dani!!!! <3 Parabéns pelos 10 anos de muito amor e dedicação. Vida longa e próspera ao Unha Bonita!!!! Ao relembrar a trajetória do UB, me emocionei, são tantos momentos e fases da minha vida "esmaltisticas" hahaha. Você é ímpar, sempre tão querida com todas suas leitoras, tanto as recentes, quanto as Jurássica kkkkkk ( me enquadro nessa). Feliz 10 anos!!!!! E Gratidão Enorme por você. :-*

  • Responder
    Franci Pacheco
    19 de fevereiro de 2019 at 11:13

    nossa, Dani. Que texto lindo. Incrível saber que eu te acompanho deeeeesde o comecinho do blog, ou seja, estou aqui pela internet como leitora há 9 anos e acompanhei todo teu crescimento. Aprendi muito contigo, e minha coleção só cresce também. Parabéns por todo esse tempo e dedicação, que venham muitas outras comemorações

    • Responder
      Natyele Silva
      26 de fevereiro de 2019 at 18:46

      Amei os swatches, impecaveis como sempre! Estou ansiosa para os meu vidrinhos chegarem!

  • Responder
    Débora Paula da Silva Ferreira Souza
    19 de fevereiro de 2019 at 11:31

    Nossa eu te acompanho há anos e acredita que um tempo que me distanciei , perdi que você criou seu próprio produto?
    Parabéns pela persistência e pelo trabalho.

  • Responder
    Mel Fontes
    20 de fevereiro de 2019 at 9:46

    Ai que lindeza!!!!
    Eu super te acompanho desde aquela época. kkkk
    Ha 10 anos eu era uma adolescente de 19 aprendendo a ser adulta e agora estou chegando nos 30.
    Tenho muito orgulho da minha coleção de esmaltes e por saber cuidar das minhas unhas por conta própria
    sem precisar agredi- las.
    Obrigada, Dani. Parabens!!!

    Beijinhos
    mel

  • Responder
    Fernanda
    27 de fevereiro de 2019 at 15:47

    Dani, parabéns pelos 10 anos! 👏🏼👏🏼👏🏼 Eu conheci o blog há 9 anos e desde então faço as minhas unhas e não tiro mais as cutículas. Como é libertador não depender do salão pra estar com as unhas em dia! Eu ia toda semana ao salão, ficava arrasada quando a minha manicure saía de férias…. e vc fez tudo mudar!!!!! Obrigada!!!!

  • Responder
    Paty
    4 de março de 2019 at 22:58

    Que alegria ler este post e saber que te acompanho desde o comecinho…..Na época eu tinha mais tempo, pois trabalhava com pesquisa online e conseguia ver e comentar tudo bem rapidinho, rs
    Mas continuo te acompanhando sempre, fico feliz de ver o crescimento do blog e tb seu crescimento pessoal.
    Sucesso sempre!!!!

    • Responder
      Daniele Honorato
      13 de março de 2019 at 11:19

      Paty querida
      Agradeço imensamente seu carinho de sempre e sua companhia.
      Mt mt obrigada!
      Mil beijos

  • Responder
    Rosângela Aguiar Costa
    24 de março de 2019 at 11:02

    Acompanho desde o início e nem sabia! Obrigada, querida, por todas as dicas e entrega de vida que você nos proporcionou.

  • Responder
    Thayná
    14 de abril de 2019 at 16:47

    Parabéns!!! Que essa paixão por esmaltes continue e renda muitos posts por aqui. Ah ainda uso o Flickr rs.

  • Deixe seu comentário

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.